Quinta, 03 de Dezembro de 2020 16:42
85 987987408
Entretenimento GRAMMY LATINO 2020

Grammy Latino tem noite de solidariedade, surpresas e Anitta cantando Jorge Ben Jor

Cantora foi uma das 19 atrações musicais da 21ª edição do prêmio, que não teve público nem tapete vermelho, mas contou com cerimônia exclusiva para as categorias em língua portuguesa

20/11/2020 11h53
Por: Nixon Nagaura - Registro Profissional - MTB-3449CE Fonte: O Globo
O rapper Pitbull cantou com uma banda formada por profissionais de saúde que atuam no combate ao Covid-19 Foto: Alexander Tamargo / Getty Images for The Latin Recor
O rapper Pitbull cantou com uma banda formada por profissionais de saúde que atuam no combate ao Covid-19 Foto: Alexander Tamargo / Getty Images for The Latin Recor

MIAMI — A cantora e compositora mexicana Natália Lafourcade superou adversários de peso como J.Balvin, Bad Bunny, Fito Paez e Ricky Martin e venceu o prêmio mais disputado da 21ª edição do Grammy Latino. Seu disco “Un canto por México, vol.1” levou o troféu de Álbum do Ano numa cerimônia marcada por mensagens de união e solidariedade por meio da música.

 

Neste contexto, o prêmio de Lafourcade, que em 2015 também foi a grande vencedora do Grammy Latino, fez todo o sentido: ela reuniu músicos de sua cidade natal, Veracruz, e gravou um disco que tem como objetivo angariar fundos para ajudar na reconstrução de um centro cultural destruído por um terremoto em 2017.

O evento, que geralmente é realizado em Los Angeles, desta vez foi transmitido de Miami, sem plateia ou tapete vermelho, por segurança em razão da pandemia do novo coronavírus. O tom da cerimônia foi dado logo na abertura pelo americano de origem porto-riquenha Lin-Manuel Miranda, autor do musical “Hamilton” e “In the Heights”: “A música nos une, a música nos dá esperança”, afirmou.

“Não consigo imaginar o mundo sem música”, disse, algum tempo depois, o rapper americano de ascendência cubana Pitbull, que protagonizou um momento eletrizante ao lado de uma banda formada por profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate ao Covid-19. Juntos, eles interpretaram “I believe that we will win” (“eu acredito que nós vamos vencer”), como homenagem pelo trabalho de médicos, enfermeiros e outros trabalhadores da área médica.

A ideia de valorizar a música foi de fato levada a sério durante as três horas de evento, que teve nove premiações e 19 números musicais, alguns deles ao vivo e outros gravados em Porto Rico (Bad Bunny), Argentina (Fito Paez e a revelação Nathy Peluso), Espanha (José Luiz Perales) e Brasil (Anitta).

A artista brasileira escolheu como cenário os Arcos da Lapa e fez um número com duas músicas: a arquetípica “Mas que nada”, de Jorge Ben Jor, e a sua “Me gusta”, com direito a uma canja na percussão entre elas. Ela concorria na categoria Melhor Canção Urbana com “Rave de favela”, mas o prêmio terminou com  “Yo x Ti, Tu x Mi”, parceria da espanhola Rosalía e o porto-riquenho Ozuna.

A Canção do Ano foi “René”, do músico porto-riquenho Residente, o argnetino Fito Paez conquistou o prêmio de Melhor Álbum de Pop / Rock por “La conquista del espacio”, e Ricky Martin, o de Melhor Álbum Pop Vocal, por “Pausa”. O colombiano Mike Bahía foi escolhido Artista Revelação e a porto-riquenha Kany García fez um discurso contundente contra o feminicídio em seu país ao receber o prêmio de Melhor Álbum Cantor / Compositor por “Mesa para dos”.

Antes da cerimônia principal, o Grammy Latino preparou, pela primeira vez, uma premiação exclusiva para as oito categorias em língua portuguesa - o que não deixa de evidenciar o distanciamento entre o mercado brasileiro e a América Latina. Entre os vencedores, João Bosco venceu na categoria Melhor Canção com a música “Abricó de macaco”, parceria com o filho Francisco Bosco, e também saudou o poder da música em seu agradecimento via streaming:

— Digo e repito: a música vai nos salvar.

O veterano músico Cláudio Jorge foi a grande surpresa da cerimônia brasileira ao conquistar o prêmio de Melhor Álbum de Samba / Pagode pelo disco “Samba jazz de raiz”. Ao agradecer, fez questão de lembrar o que há de comum entre os dois gêneros musicais:

— Amanhã (hoje) é dia 20 de novembro, dia da Consciência Negra. Queria dedicar este prêmio aos nossos antepassados pretos que criaram o samba e criaram o jazz — disse.

Os mestres da canção romântica Roberto Carlos, Julio Iglesias e Juan Luiz Guerra receberam uma homenagem especial na parte final da cerimônia, que teve três horas de duração e um total de 53 prêmios. Confira abaixo os vencedores da noite.

Vencedores nas categorias em língua portuguesa:

Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa: “APKÁ!” (Céu)

Melhor Álbum de Música Popular Brasileira: “Belo Horizonte” (Toninho Horta & Orquestra Fantasma)

Melhor Canção em Língua Portuguesa: “Abricó-De-Macaco" (João Bosco)

Melhor Álbum de Samba/Pagode: “Samba Jazz De Raiz, Cláudio Jorge 70” (Cláudio Jorge) 

Melhor Álbum de Música Sertaneja:  Origens [Ao Vivo Em Sete Lagoas] (Paula Fernandes)

Melhor Álbum de Música de Raiz: “Veia Nordestina” (Mariana Aydar)

Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa: “Reino” (Aline Barros)

Melhor Álbum de Rock ou Música Alternativa em Lingua Portuguesa:  “AmarElo” (Emicida)

Vencedores nas categorias gerais:

Álbum do Ano: “Un canto por México, vol.1” (Natalia Lafourcade)

Canção do Ano: “René” (Residente)

Gravação do Ano: “Contigo” (Alejandro Sanz)

Artista Revelação: Mike Bahía

Produtor Do Ano: Andrés Torres, Mauricio Rengifo

Melhor Álbum Pop Vocal: “Pausa” (Ricky Martin)

Melhor Álbum Pop Vocal Tradicional: “Compadres” (Andrés Cepeda & Fonseca)

Melhor Canção Pop: “Tutu” (Camilo & Pedro Capó)

Melhor Fusão / Interpretação Urbana: “Yo x Ti, Tu x Mi” (Rosalía & Ozuna)

Melhor Interpretação Reggaeton: “Yo perro sola” (Bad Bunny)

Melhor Álbum de Música Urbana: “Colores” (J. Balvin)

Melhor Canção Rap / Hip Hop: “Antes que el mundo se acabe” (Residente)

Melhor Canção Urbana: “Yo x Ti, Tu x Mi” (Rosalía & Ozuna)

Melhor Álbum de Rock: “Donde Jugarán Lxs Niñxs? (desde el Palacio de Deportes)”, Molotov

Melhor Canção de Rock: “Biutiful” (Mon Laferte)

Melhor Álbum Pop/Rock: “La conquista del espacio” (Fito Paez)

Melhor Canção Pop/Rock: “La canción de las bestias” (Fito Paez)

Melhor Álbum de Música Alternativa: “Sobrevolando” (Cultura Profética)

Melhor Canção Alternativa: “En cantos” (Ile & Natalia Lafourcade)

Melhor Álbum de Salsa: “40” (Grupo Niche)

Melhor Álbum De Cumbia/Vallenato: “Sigo Cantando Al Amor” (Jorge Celedón & Sergio Luis Rodríguez)

Melhor Album Merengue/Bachata: “Ahora” (Eddy Herrera) e “Larimar” (Daniel Santacruz)

Melhor Álbum Tropical Tradicional: “Ícono” (Orquesta Aragón)

Melhor Álbum Tropical Contemporâneo Ou De Fusão Tropical: “Cumbiana” (Carlos Vives)

Melhor Canção Tropical: “Canción Para Rubén” (Rubén Blades & Carlos Vives)

Melhor Álbum Cantor / Compositor: “Mesa Para Dos” (Kany García)

Melhor Álbum De Música Ranchera/Mariachi: “Hecho En México” (Alejandro Fernández)

Melhor Álbum De Música Texana: “Live In México” (La Mafia)

Melhor Álbum De Música Banda: “Playlist” (Chiquis)

Melhor Álbum De Música Nortenha: “Los Tigres Del Norte At Folsom Prison” (Los Tigres Del Norte)

Melhor Canção Regional: “Mi Religión” (Natalia Lafourcade)

Melhor Álbum Instrumental: “Terra” (Daniel Minimalia)

Melhor Álbum De Música Flamenca: “Flamenco Sin Fronteras” (Antonio Rey)

Melhor Álbum De Engenharia De Gravação: “3:33” (Debi Nova)

Melhor Vídeo Musical Versão Curta: “TKN” (Rosalía & Travis Scott)

Melhor Video Musical Versão Longa: “El Mundo Perdido de Cumbiana”(Carlos Vives)

Melhor Projeto Gráfico De Um Álbum: “Soy Puro Teatro - Homenaje A La Lupe” (Mariaca Semprún)

Melhor Arranjo: “La Flor De La Canela” (Afro-Peruvian Jazz Orchestra)

Melhor Obra/Composição Clássica Contemporânea: “Sacre” (Carlos Fernando López)

Melhor Álbum De Música Folclórica: “A Capella” (Susana Baca)

Melhor Álbum De Tango: “Fuelle y Cuerda” (Gustavo Casenave)

Melhor Álbum De Jazz Latino/Jazz: “Puertos: Music From International Waters” (Emilio Solla Tango Jazz Orchestra)

Melhor Álbum De Música Cristã (Língua Espanhola): “Soldados” (Alex Campos)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Fortaleza - CE
Atualizado às 16h42 - Fonte: Climatempo
30°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 31°

34° Sensação
26 km/h Vento
70% Umidade do ar
60% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (04/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 31°

Sol e Chuva
Sábado (05/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 31°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias